Vida de criança

VIDA DE CRIANÇA

Que saudade da vida de criança

Quando o que se quer se alcança

Tudo que se crê acontece

E nada que existe fenece

A bolinha de sabão

Que estourava no ar

Ou na minha mão

Não passa mais de um lembrar

Esta doce lembrança

Da vida de esperança

Deixa-me enebriado

Da tristeza que me bate

Do tempo recordado

De moleque bem danado

———————————–

Antonio Silveira. Praia da Juréia, 21 de janeiro de 1995.

S.Sebastião – SP

(www.aultimaarcadenoe.com.br – Publicação on line em 03.4.2013)

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos
javaversion1