Procriação

Estes répteis procriam nas areias de praias desertas de rios ou mares (dependendo da espécie), onde colocam seus ovos, que podem chegar a uma centena. O “ninho” é constituído de uma cova que as própria fêmea faz com as patas traseiras, onde coloca os ovos que são cobertos logo em seguida com a areia. Feita a postura as fêmeas abandonam o ninho, ficando os filhotes à sua própria sorte, de forma que muitos ninhos são predados antes da eclosão dos ovos.

Ao nascerem, entretanto, os filhotes de tartarugas aquática (cágados) e marinhas (tartarugas marinhas), principalmente, têm uma odisséia muito perigosa: chegar a água, o que tentam fazer caminhando duramente sobre a areia da praia por algumas dezenas de metros, os quais parecem infindáveis. Neste trajeto encontram predadores que estão a espreita e que acabam fazendo um “banquete”. Na maioria das vezes apenas alguns exemplares conseguem chegar as águas. Aí também a predação continua. Calcula-se que de uma ninhada apenas um ou dois filhotes chegam a vida adulta.

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos

Warning: implode() [function.implode]: Invalid arguments passed in /home/storage/5/7c/30/aultimaarcadenoe/public_html/wp-content/plugins/wp-dynamic-meta-keyword-and-description-for-wordpress/wp-dynamic-meta-keyword-description.php on line 21