Lua solitária

LUA SOLITÁRIA

A lua branca e pura

Ilumina a noite escura

E joga confetes de prata

Na água que lhe é grata

Como um tapete prateado

Chega ao espraiado

E brilha de luz serena

A silhueta de ilha morena

A rainha andarilha

Vai iluminando sua corte

Exibindo magia

Como poeta de sorte

Assisto o astro solitário

Reinar neste interstício

————————-

Antonio Silveira. 17 de janeiro de 1995.

Paraty – RJ

(www.aultimaarcadenoe.com.br – Publicação on line em 03.4.2013)

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 25 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos