GAIA E A HISTÓRIA DA VIDA

por Antonio Silveira

Bilhões de anos atrás na escuridão nevoenta do nada (Caos) vai surgindo gradativamente a imagem da divindade Gaia (Terra), que coberta por alvos mantos vai dançando e rodopiando, tornando-se cada vez mais visível.

Com  os incessantes rodopios seu corpo vai se solidificando e se transformando em montanhas e vales; seu suor transforma-se em mares e rios; seus braços alongam-se e a envolvem em proteção formando o firmamento a sua volta.

A união da Terra e do firmamento gerou condições para o surgimento da vida vegetal e animal, aparecendo também os gigantes Titãs com forma humana que deram origem aos deuses e deusas e posteriormente os seres humanos mortais.

Ante a curiosidade da humanidade sobre sua origem, permitiu Gaia (Terra) que sua sabedoria e conhecimento vazassem de suas grutas e fendas como Delfos, onde as sacerdotisas traduziam as informações às pessoas.

Esta é a lenda dos antigos gregos sobre a criação da Terra, chamada de Gaia, muito bem relatada por Elisabet Sahtouris, in Gaia do Caos ao Cosmos, Editora Interação Ltda.

No correr dos milênios de anos que nos separam da criação deste mito de origem da Terra, o homem se afastou da essência do ensinamento ali contido de que tudo gira em torno de uma evolução natural e biológica.

Nossa visão atual  parte da escola filosófica  que consiste e se desenvolveu através da ciência utilizando a física mecânica, dando-se valor apenas ao mundo real, porém, há uma tendência nos meios intelectuais modernos no desenvolvimento de uma visão da sociedade humana evoluindo biologicamente, acentuando-se a teoria da evolução biológica de Anaximandro, com a percepção de que o ser humano é parte integrante da natureza como um todo, como salientado pela referida autora.

Paradoxalmente o desenvolvimento tecnológico baseado na visão mecanicista forneceu os elementos técnico-científicos para a confirmação da teoria da evolução biológica ou da natureza viva, pois possibilitou ao homem ver que o planeta Terra é um ser vivo, já que tudo que o forma está em verdadeira ebulição, desde seus mais inferiores elementos.

Daí o surgimento da Teoria de Gaia de J.E. Loveloch, para a qual a Terra e todos os seus elementos formam um ente vivo, pulsando no firmamento.

Esta teoria hoje está tendo maior aceitação entre os cientistas, originando estudos mais direcionados à sua confirmação.

Os seres humanos, como as  criaturas que têm condições de perceber a complexa interação da vida no planeta Terra, devem procurar solucionar os problemas advindos de sua própria interferência, entendendo a extensão da vida existente, conscientizando-se de sua responsabilidade, aliás imposta pela sua própria e natural evolução biológica e cultural.

Sem a compreensão  da amplitude filosófica da criação da vida dos antigos gregos e sem os suporte científico obtido através de muitos séculos de estudo, o ser humano nunca vai entender a dança da vida, e conseqüentemente não poderá participar plenamente dela, ficando à margem da realidade histórica.

————

OBS: Publicado:

Diadema Jornal -SP- 05.11.95
- La Settimana del Fanfulla-SP- 08.02.96
- JBA – Gr.Jornal.Ronaldo Cortês-SP- 08.03.96
- Jornal da Ass.Ministério Público-SP- jul/96

—————————–

Antonio Silveira: última atualização: 01/5/2012

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos