DIREITOS DOS DEFICIENTES

Como se sabe a questão ambiental tomou foro mundial, atingindo toda a sociedade, possibilitando a participação de todos, aliás o que é primordial à temática.
Portanto, os deficientes físicos não poderiam ficar de fora de tal discussão, mas para isso necessitam conhecer plenamente seus direitos, os quais não são poucos, como veremos. Além disso, a cidadania plena só se exerce com o conhecimento de nossos direitos, sendo ela também um instrumento indispensável à preservação ambiental.
Esta página tem apenas a finalidade de conscientizar o deficiente de sua importância na cidadania ambiental e orientá-lo neste sentido.



Tratados Internacionais:

  • Declaração dos Direitos dos Pessoas com Retardo Mental, por Resolução da ONU, em 1971;
  • Resolução Res. XXX/3.447, de 1975, que instituiu a Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes. Posteriormente a ONU proclamou em 1981, através da Res. 31/123, o Ano Internacional das Pessoas Deficientes (International Year for Disabled Person;
  • Convenção 159 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), sobre Reabilitação Profissional em Emprego de Pessoas Portadoras de Deficiência, determinando a formulação, aplicação e revisão periódica da política sobre a readaptação profissional e o emprego de pessoas portadora de deficiência, tendo o Brasil aderido a ela através do Decreto 129/91, incorporando-a à seu ordenamento jurídico.


  • Legislação Brasileira:

  • Constituição Federal de 1988:
  • - art. 7º, XXXI, que proíbe qualquer discriminação no tocante a salário e critério de admissão do trabalhador portador de deficiência;
    - art.23, II, que atribui às pessoas jurídicas de direito público interno cuidar da proteção e garantia das pessoas portadoras de deficiência;
    - art. 24, XIV, determinando a competência concorrente da União, Estados e Distrito Federal em matéria de proteção e integração social das pessoas portadoras de deficiência;
    - art. 37, VII,  que assegura por lei a reserva de percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência;
    - art.203, IV, que assegura assistência social aos necessitados, com habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária;
    - art. 203, V que garante um salário mínimo ao portador de deficiência que não pode prover sua manutenção;
    - art. 208, III que impõe ao Estado o dever de dar atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência;
    - art. 224 determinando que por lei sejam adaptados logradouros, edifícios e transportes  públicos às condições de utilização pelos deficientes;
    - art. 227, § 1º, II, que obriga a criação de programas de prevenção e atendimento especializado para aos deficientes, facilitando o acesso aos bens e serviços coletivos, com a eliminação de preconceitos e obstáculos arquitetônicos.

  • Lei 7.347/85, art.1º, IV, discorrendo sobre a Lei de Ação Civil Pública. Cabível em alguns casos para a aplicação de medidas e ações relacionadas aos direitos dos deficientes.
  • Lei 7.405, de 12.11.85, que dispôs sobre o Símbolo Internacional de Acesso para utilização por pessoas portadoras de deficiência;
  • Lei Complementar nº 53/ 1986- “Concede isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias – ICM, para veículos destinados a uso exclusivo de paraplégicos ou de pessoas portadoras de defeitos físicos”.
  • Lei nº 7.613 – de 13 de julho de 1987 “Concede isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI na aquisição de automóveis de passageiros, e dá outras providências”.
  • Lei nº 7.752 – de 14 de abril de 1989 “Dispõe sobre benefícios fiscais na área do Imposto sobre a Renda e outros tributos, concedidos ao desporto amador”.
  • Lei 7.853, de 24.10.89, que dispõe sobre o apoio e integração social dos deficientes e institui a tutela jurisdicional de interesses coletivos ou difusos destas pessoas, disciplinado a atuação do Ministério Público, bem como define crimes e dá outras providências, prevendo crime a negação, sem justa causa, a alguém, por motivos derivados se sua deficiência, de emprego ou trabalho, assim como impedimento, sem justa causa, do acesso a qualquer cargo público, por idêntico motivo, estipulando pena de reclusão de um a quatro anos;
  • Lei nº 8.000 – de 13 de março de 1990 “Concede isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI, na aquisição de automóveis de passageiros, e dá outras providências”.
  • Lei nº 8.028 – de 12 de abril de 1990 “Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e  dá outras providências”.
  • Lei nº 8.069 – de 13 de julho de 1990 “Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências”.
  • Lei nº 8.112 – de 11 de dezembro de 1990 “Dispõe sobre o regime jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais”.
  • Lei nº 8.160 – de 08 de janeiro de 1.991 “Dispõe sobre a caracterização de símbolo que permita a identificação de pessoas portadoras de deficiência auditiva”.
  • Lei nº 8.212 – de 24 de julho de 1991 “Dispõe sobre a organização da Seguridade Social, institui Plano de Custeio, e dá outras providências”.
  • Lei 8.213/91, introduziu a chamada reserva de mercado, obrigando as empregadoras reservar certo número de cargos em percentuais aos beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiências;
  • Lei nº 8.666 de 21 de junho de 1993 “Dispositivos referentes ao portador de deficiência, na Lei das Licitações”.
  • Lei nº 8.686 – de 20 de julho de 1993 “Dispõe sobre o reajustamento da pensão especial aos deficientes físicos portadores da Síndrome de Talidomida, instituída pela Lei nº 7.070, de 20 de dezembro de 1982″.
  • Lei nº 8.687 – de 20 de julho de 1993 “Retira da incidência do Imposto de Renda benefícios percebidos por deficientes mentais”.
  • Lei nº 8.742 – de 07 de dezembro de 1993 “Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras providências”.
  • Lei 8.899, de 19.6.94, que concede passe livre aos portadores de deficiência no sistema de transporte coletivo interestadual.
  • Lei nº 8.909 – de 6 de julho de 1994 “Dispõe, em caráter emergencial, sobre a prestação de serviços por entidades de assistência social, entidades beneficentes de assistência social e entidades de fins filantrópicos e estabelece prazos e procedimentos para o recadastramento de entidades junto ao Conselho Nacional de Assistência Social, e dá outras providências”.
  • Lei nº 8.989 – de 24 de fevereiro de 1995 “Dispõe sobre isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de automóveis para utilização no transporte autônomo de passageiros, bem como por pessoas portadoras de deficiência física e aos destinados ao transporte escolar, e dá outras providências”.
  • Lei nº 9.029 – de 13 de abril de 1995 “Proíbe a exigência de atestados de gravidez e esterilização, e outras práticas discriminatórias, para efeitos admissionais ou de permanência da relação jurídica de trabalho, e dá outras providências”.
  • Lei nº 9.045 – de 18 de maio de 1995 “Autoriza o Ministério da Educação e do Desporto e o Ministério da Cultura a disciplinarem a obrigatoriedade de reprodução, pelas editoras de todo o País, em regime de proporcionalidade, de obras em caracteres braille, e a permitir a reprodução, sem finalidade lucrativa, de obras já divulgadas, para uso exclusivo de cegos”.
  • Lei nº 9.263 – de 12 de janeiro de 1996 “Regula o § 7º, do art. 226 da Constituição Federal, que trata do planejamento familiar, estabelece penalidades e dá outras providências”.
  • por Antonio Silveira

    Observação: As leis federais podem ser encontradas na íntegra no site do Congresso Nacional – http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/legislacao

     

    Temas Gerais

    Temas Gerais Variados

    Biblioteca

    • Atividades
    • Expediente
    • Mais de 20 anos de existência
    • Parceria / Apoio
    • Registros por espécie/Records by species
    • Sons da Natureza/Sounds of Nature
    • Videos