Nhecolândia- MS

Características:
O Pantanal é uma enorme planície com cerca de 140 mil Km2, que fica nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, estendendo-se ao Paraguai. Localiza-se na Bacia Hidrográfica do Rio Paraguai.
O Pantanal Matogrossense é considerado como um dos maiores santuários ecológicos do mundo, pois por suas características, possui uma das mais abundantes concentrações de animais do globo, sendo ainda uma Reserva Natural de grande beleza cênica.
O Rio Paraguai tem como seus principais afluentes o Rio Cuiabá, o Rio São Lourenço, Rio Miranda, Rio Taquari e o Rio Aquidauana, mas existe outras centenas de rios.
A planície pantaneira tem como limites a Chapada dos Parecis, Planalto de Maracaju e a Serra do Tapirapuã.
Costuma-se dividir om Pantanal Matogrossense em 10 subregiões, a saber:
1. Cáceres – 11,9%
2. Barão de Melgaço – 13,3%
3. Paraguai – 5,3%
4. Paiguás – 18,3%
5. Poconé – 12,9%
6. Nabileque – 9,4%
7. Abobral – 1,6%
8. Miranda – 4,6%
9. Aquidauana – 4,9%
10. Nhecolândia – 17,8%
A região da Nhecolândia fica praticamente no centro do Pantanal e é sem sobra de dúvida uma das mais bonitas sub-regiões pantaneiras, pois sofre grande influência das enchentes, formando grandes lagos conhecidos por salinas, onde a água fica inclusive salobra, propiciando habitat especial para muitas espécies de aves.

Fauna:
Como dito, a fauna do Pantanal é uma das mais ricas do mundo, contando com mais de 650 espécies de aves, dentre elas os famosos tuiuius (Jabiru micteria), os tachans (Chauna torquata), tucanuçu (Ramphastos toco), cabeça-seca (Mycteria americana) e as famosas araras: arara-azul (Anodorhyncus hyscinthinus) e arara-vermelha (Ara chloroptera).
Uma das mais singulares aves do Pantanal é a ema (Rhea americana), pelas suas características específicas e grande porte.
Entre os mamíferos destacam-se a onça pintada (Phantera onca) e a sussuarana (Felix concolor).
As capivaras (Hydrochoeru hydrocoeris) que são os maiores roedoresdo mundo estão presentes em toda a região, sendo fáceis de serem vistas.
O macaco bugio (Alouatta caraya) também é muito encontrado em bandos, assim como os macacos-prego (Cebus sp).
O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) é mais raro, mas ainda é visto vagando pelos cerrados. Também é abundante o tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla).
As ariranhas (Pteronura brasiliensis) são encontradas nos rios do pantanal, mas já estão ameaçadas de extinção.
Deve-se registrar que em levantamento dos mamíferos na sub-região da Nhecolândia, especialistas constatarm a presença de 34 espécies de mamíferos (ALHO & LACHER Jr., 1988).
Interessante de se observar é que há um animal doméstico que vive livre em “estado selvagem”, trata-se do porco-monteiro, utilizado para alimentação dos pantaneiros.
A temida sucuri (Eunectes murinus) que usa sua incrível força para matar suas presas, é muito temida na região.
A ictiofauna (peixes) é riquíssima tendo entre seus principais peixes os dourados (Salminus maxillosus), o pintado (Pseudoplatystoma corruscans), o jaú (Paulicea lutkeni), o surubim, o pacu (Colossoma mitrei) e a temível piranha (Serrassalmus nattereri).

Vegetação
A vegetação da região é composta de grande diversidade de espécies, entre elas os ipês-amarelos (Tabebuia aurea), ipês-roxos ou piúvas (Tecoma sp),  cambarás (Voschysia sessilifolia), embaúbas (Cecropia sp), jenipapo (Genipa americana), pau-de-novato (Triplaris formicosa), ingazeiros (Inga sp).
Outra árvore impostantíssima para a região da Nhecolândia é a figueira (Ficus sp).
Destacam-se ainda as palmeiras, como acuri (Attalea princips), que dá uma castanha, muito apreciada pelas araras azuis e vermelha, os buritis (Mauritia vinifera), carandás (Copernicia australis).
Nas baías é muito comum encontrar os famosos aguapés (Eichhornia sp) e em alguns lugares a vitória-régia (Victoria cruziana).


Nossas vistas
Estivemos (Antonio Silveira et all) na região da Nhecolândia por vários dias em julho de 1989 e julho de 1990, onde fizemos observações da fauna e flora, coletando grande material fotográfico, de vídeo e de som.

Bibliografia consultada
ALHO, Cleber J. R. & LACHER Jr., Thomas E. Mamíferos da Fazenda Nhumirim, sub-região de Nhecolândia, Pantanal do Mato Grosso do Sul: levantamento preliminar de espécies. Rev. Brasil. Biol. 48 (2:213-225, Maio, 1988- Rio de Janeiro, RJ).
- BERTELLI, Antônio de Pádua. O PANTANAL- Mar dos Xaraiés. São Paulo: Siciliano, 1988.
RAVAZZANI, Carlos & WIEDERKEHR Fº, Hilário & FAGNANI, José Paulo & COSTA, Silton da. Pantanal. Curitiba: Edibran, 1990.

por Antonio Silveira

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos