CLASSE ARACNIDAE (aracnídeos)

(Aranhas, escorpiões, opiliões, carrapatos etc.)

Aranha1-OletaRiverStPk-Miami-25-7-15-ASilveira  Aranha papa-mosca1-JdBotanicoSP-25-8-16-ASilveira

Introdução/classificação

A classe Aracnidae pertencente ao subfilo Chelicerata e ao Filo Arthropoda, é composta das seguintes ordens (lista por ordem alfabética):

Ordens: Acarine (carrapatos e ácaros); Amblltpygi; Araneae (aranhas); Opiliones (opiliões); Palpigrada; Pseudoscopionida (pseudos-escorpiões); Ricinulei; Scorpionida (escorpiões); Solpugida; Uropygi (escorpiões-vinagre)

Em vista de não se tratar de trabalho científico e nem pretendendo esgotar o assunto, e ainda principalmente porque nossa finalidade é dar ao observador da natureza, que nos visita, uma noção da fauna brasileira, vamos nos ater a algumas famílias mais conhecidas e cujas espécies podem ser mais observadas pelo seu porte.

Destacamos as seguintes ordens:

Ordem Araneae (aranhas)

Calculam-se identificadas cerca de 32 mil espécies de aranhas no mundo

São animais que colocam ovos, chegando até a 3 mil em algumas espécies.

Algumas espécies constroem teias e outras são errantes e solitárias. Outras constroem esconderijos de onde ficam na espreita e caçam.

Algumas possuem alto grau de veneno, como as temíveis viúvas-negras.

A maior aranha do mundo é a caranguejeira, que pode chegar a 25 cm, entretanto não apresenta perigo ao homem, pois seu veneno é pouco efetivo.

A ordem Araneae divide-se nas seguintes famílias (ordem alfabética):

Famílias: Agelenidae; Argiopidae; Ctenizidae; Lycosidae; Salticidae (papa-moscas ou meirinhos); Theraphosidae (tarântulas ou caranguejeiras); Theridiidae (viúvas-negras), e Thomisidae.

Alguns gêneros e espécies de aranhas que ocorrem no Brasil

Tarântulas ou Caranguejeiras, Spiders

As enormes Tarântulas, também conhecidas por Caranguejiras, pertencem a família Theraphosidae, sendo as maiores espécies de aranhas do mundo é a caranguejeira, que pode chegar a 25 cm, entretanto não apresentam perigo ao homem, pois seu veneno é pouco efetivo.

São grandes caçadoras alimentando-se de muitos animais como: insetos em geral,  chegando a comer até ratos e pássaros. Algumas espécies são errantes e outras constroem casas em forma de buraco. Ex: Grammostola pulchra (caranguejeira negra brasileira) e Lasiodora parahybana (caranguejeira rosa brasileira).

- Aranhas-armadeiras (Phoneutria)

As aranhas-armadeiras vivem em locais escuros, quentes e úmidos onde há entulhos, cachos de banana etc. São comuns em terrenos baldios, tendo ainda o costume de entrar em sapatos e botas. São aranhas agressivas e a qualquer ameaça já “se armam” levantando as patas dianteiras. Sua picada é muito dolorosa e o veneno, que atinge o sistema nervoso e provoca muitas dores, pode até levar a morte crianças ou adultos debilitados. Ex: Phoneutria nigriventer, P. keyserlingi.

- Aranhas-marrons (Loxosceles)

As aranhas-marrons com cerca de 2cm têm veneno muito perigoso, causando necrose podendo em alguns casos levar a vítima a morte. Ex: Loxosceles gaúcho, Loxosceles intermédia, Loxosceles laeta, e Loxosceles similis

-  Aranhas-da-grama (Lycosas)

São aranhas que vivem principalmente em gramados onde vivem caçando. Utilizam o salto para capturar a vítima. É muito venenosa. Ex. Lycosa erythrognatha, L. nychthemera

- Viúvas-negras ou flamenguinhas (Latrodectus)

As viúvas-negras ou flamenguinhas pertencem a família Theridiidae e talvez são as aranhas mais temidas do mundo, pois seu veneno é fortíssimo, mas é difícil a ocorrência de acidentes.

Ordem Scorpionida (escorpiões)

A ordem Scorpionidae que abrange os animais conhecidos como escorpiões é composta de cerca de 1.260 de espécies, divididas em 17 famílias, a saber: Bothriuridae (105 espécies): Buthidae (570 esp.): Chactidae (128 esp.): Chaerilidae (18 esp.): Diplocentridae (83 esp.): Euscorpiidae (55 esp.): Hemiscorpiidae (7 esp.): Heteroescorpionidae (3 esp.), Ischnuridae (56 esp.): Iuridae (21 esp.): Microcharmidae 7 esp.): Pseudochactidae (1 esp.): Scorpionidae (119 esp.): Superstitionidae (9 esp.): Troglotayosicidae (2 esp.): Urodacidae 20 esp.) e Vaejovidae 146 esp.).

No Brasil ocorrem cerca de 90 espécies.

Escorpiões são animais vivíparos, ou seja não põem ovos.

Espécies principais que ocorrem no Brasil:Tityus bahiensis (escorpião-marrom); Tityus serrulatus (escorpião-amarelo. MG,SP, Nordeste Centro-Oeste e Sul);Tityus stigmurus; Tutyus cambridgei (escorpião-negro. Amazônia).

———————-

Em caso de picadas procurar:

INSTITUTO BUTANTAN-Avenida Vital Brasil, 1500, Butantã, São Paulo – SP, 05503-900
(11) 2627-9300

——————–

Antonio Silveira: última atualização: 28-2-2014. última atualização: 25-8-2016.

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos