Nossas Mensagens

SIMPLICIDADE E A VIDA

Momentos de simplicidade fortalecem a alma e o sentido real da vida. Antonio Silveira, 30-11-2016.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

———————————-

MENTE TOTAL E UM MUNDO MELHOR

Observa-se que no decorrer destes dois milênios as sociedades humanas experimentaram muitas teorias e formas de governo, mas nenhuma levou à satisfação total, e deixaram conflitos, tristezas e desgraças.

Isto porque o ser humano não percebeu que suas teorias e sistemas sociais só serão satisfatórios quando refletirem a visão e atitudes de pessoas que possuem o conhecimento da mente total, e assim conhecedoras da natureza humana.  Consequentemente, suas ações serão condizentes com o valor real da vida.

Só com uma educação visando este conhecimento, seremos capazes de construir um mundo melhor. Urge, portanto, que os sistemas educacionais em todo o mundo mudem sua forma de educar as pessoas, buscando o real conhecimento da mente e o que significa a vida, e não ensinando valores periféricos e sem importância real.  Antonio Silveira 21-9-2016.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

———————–

O CONCEITO DE FELICIDADE

Hodiernamente o conceito de felicidade está adstrito ao poder de possuir bens materiais. Não há nada mais desejado do que ter isto ou aquilo, poder mostrar aos outros, isto ou aquilo.

A felicidade foi projetada para fora da pessoa e está agregada a determinados bens materiais, ao invés de ser um estado de espírito, uma sensação interior independente das coisas externas.

Com este conceito de felicidade caminha a humanidade para uma desastrosa desigualdade social.

(trecho do artigo Egoísmo humano e desigualdade social, de Antonio Silveira R.dos Santos, publicado em jornais década de 1990).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

———————-

AS2-PECantareiraSP-9-7-16-ABordignon

SONHADOR SOLITÁRIO

Não tem problema você ser conhecido como apenas um sonhador solitário.

Pois qualquer ação de conscientização ambiental que você fizer, mesmo que seja divulgando uma foto

sua na Natureza, poderá levar alguém a refletir sobre a questão da preservação da vida natural.

Se isto acontecer, já valeu sua luta solitária. 28-7-2016. Antonio Silveira.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

—————

AMIGO DE VERDADE
AMIGO é aquele que vibra com suas realizações, não aquele que as invejam.
AMIGO é aquele que sofre ao ver você sofrendo, não aquele que fica alegre com seu sofrimento.
AMIGO é aquele que aponta seus defeitos, não aquele que fica quieto e torce para você continuar a tê-los.
AMIGO é aquele que em viagem lembra de você quando vê algo que você gosta, e podendo compra um presente para você, ainda que simples, não aquele que nem sabe do que você gosta e nem se lembra de você.
AMIGO é aquele que está ao seu lado nos momentos difíceis, não aquele que inventa desculpas para não “perder tempo com você”.
AMIGO é aquele que lembra NESTE DIA ESPECIAL (20 julho) que você é seu amigo de verdade, e sorri sozinho de satisfação em saber que TEM UM AMIGO VERDADEIRO. (por Antonio Silveira, 20-7-2016)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

———

SIMPLICIDADE

A vida na simplicidade, além de ser uma virtude, é uma ferramenta de prazer que só os que a tem sabem o seu valor. E isto nós podemos conseguir com a ajuda do contato direto com a Natureza sentindo plenamente sua mensagem. Experimentem que saberão do que estou falando. 18-7-2016. por Antonio Silveira.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
. www.aultimaarcadenoe.com.br

———————————–

O FOTÓGRAFO DA NATUREZA

Fotografar a natureza é uma tarefa e desafio impressionantes, pois o fotógrafo deve ser observador, paciente e principalmente ter sensibilidade, o que é muito difícil.

Além disso, deve estudar e compreender a vida e comportamento das espécies animais, e ainda ter noção de plasticidade e estética para captar ângulos e momentos especiais, tanto dos animais quanto das plantas, florestas, pôr do sol, amanhecer etc.

Como toda arte, fotografar só evolui com muitos estudos e observações. E a cada novo conhecimento adquirido a procura pela foto perfeita se modifica e se torna um novo desafio.

A saída à campo é primordial, pois na natureza viva e pujante é que está o seu campo de trabalho.

O bom fotógrafo, em qualquer das modalidades, é aquele que dá asas à sua imaginação, sem freios, e procura inovações em seus projetos e captações de imagens. Deve ser um sonhador e experimentador incansável.

Daí, porque, podemos dizer que um fotógrafo da natureza é realmente uma pessoa diferenciada. É uma pessoa abençoada por ter uma vida dedicada à captação da beleza natural e principalmente por exercer uma atividade nobre que é de educar, direta ou indiretamente, por meio de suas imagens.

E não se pode esquecer que a fotografia, principalmente da natureza, pode ajudar psicologicamente as pessoas, pois pode propiciar paz, tranquilidade e motivos para reflexão e mudança de vida. Pensem nisso. Por Antonio Silveira (13-1-2016)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

www.aultimaarcadenoe.com.br

———————–

NESTE 2016 TENHO A ESPERANÇA:

De um ano melhor e mais feliz;

No fim da corrupção que sangra nosso país e encarceramento dos responsáveis;

Em uma vida mais digna para milhões de pessoas exploradas por alguns políticos corruptos e poderosos gananciosos e impiedosos;

Na conscientização que o mundo só melhorará com o exercício efetivo da compaixão e solidariedade;

Que todos nós possamos nos orgulhar de ser realmente um ser humano na plenitude da palavra;

Que possamos deixar aos descendentes um exemplo de vida digna;

Que as pessoas percebam que felicidade é muito mais do que ter só bens materiais;

Que os jovens percebam o que é realmente a vida e passem a agir, ainda que com seu espírito inovador, com mais respeito aos costumes, tradições e com os idosos;

Que cada um de nós, alicerçado na ética, correção de vida, fraternidade e sua fé, encontre seu caminho para a felicidade;

Que a Terra, como “A Última Arca de Noé” que é, sobreviva à ganância e destruição imposta pelo bicho homem, e possa perpetuar a vida global;

Assim, refletindo e propondo, DESEJO A TODOS UM ANO NOVO DE MUITA FELICIDADE.

(31/12/2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

www.aultimaarcadenoe.com.br

————————————-

TRANSITORIEDADE DA VIDA E A VIDA

A percepção da transitoriedade da vida dá-nos a dimensão do que ela representa, ou melhor do que ela não representa: o nada.

Só assim ela poderá fluir livremente como se existisse e não existisse ao mesmo tempo, dando-nos a liberdade de fluir em tudo como se fosse nada.

Neste “mundo perceptivo” não há suporte e espaço para problemas e nem sensações que nos aborreçam. ( 01-11-2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

www.aultimaarcadenoe.com.br

——————–

VELHICE NÃO É DOENÇA

E sim a chance de vivenciar as coisas e fatos do mundo por longo tempo. O que propicia a oportunidade de compreensão da transitoriedade das coisas e da vida, resultando em desenvolvimento de virtudes como paciência, tolerância e bondade. Sabedores disso cultores das filosofias orientais como o Zen-budismo e Taoismo respeitam seus velhos e ouvem suas opiniões. Vemos isso, também, na sabedoria indígena. Já nas sociedades ditas “modernas e evoluídas” vemos menosprezo e abandono aos velhos. Salvo, lógico, raríssimas exceções. Dia do Idoso, 01-10-2015.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

——————–

MATA ATLÂNTICA: REFLEXÃO DE UM APAIXONADO

Há muitos e muitos anos ando por estradas e trilhas pela Mata Atlântica, principalmente na área paulista, e nunca vi tanta destruição como nos últimos dois anos.

Lugares selvagens e ermos que visitei, não existem mais. Os sons de seus animais calaram-se para sempre, restando apenas alguns que consegui gravar. Lagos e brejos onde pululava a vida selvagem não existem mais. Figueiras centenárias tombaram impiedosamente. Cachoeiras lindíssimas substituídas por represas ou estradas. Animais viraram cadáveres ou comida.

Em seu lugar loteamentos clandestinos e/ou normatizados. Fábricas fétidas e/ou arrabaldes pobres de cidades. Para mim, uma situação muito difícil de se ver,ouvir e suportar.

Parece que estamos em um caminho de destruição sem volta.

Mas, mesmo assim, não desisto de tentar proteger o que ainda resta da mais bonita, rica e famosa floresta do planeta Terra, e assim tentar manter vivo ainda milhões de animais que têm suas vidas em nossas mãos.

Por isso, quando posso ajudo abnegados e heroicos proprietários a instituir reservas particulares, tombamentos de bairros, e mesmo reservas e parques públicos. E procuro com a educação ambiental por meio de artigos, poesias,  fotos, vídeos e sons ajudar na conscientização ambiental, que reputo um dos mais importantes instrumentos para ações efetivas de preservação.

Porém, uma coisa é certa: se não fizermos nada, em breve da Floresta Atlântica restará apenas suas imagens em nosso patrimônio mnemônico e em nossa memória auditiva o lúgubre lamuriar do regougar do Urutau, parecendo prever o funeral desta esplêndida floresta.  (02-9-2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

—————————–

A ARMA MAIS BONITA
Uma máquina fotográfica é “a arma” mais bonita que um homem pode carregar. Registra o momento com UM TIRO DE LUZ INVERSA sem incomodar o alvo, quer seja animal ou paisagem. Se todos fossem fotógrafos a natureza agradeceria e sobreviveria para sempre. (28-8-2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

—————————-

CAMINHOS DA VIDA

Os caminhos do egoísmo, ganância e corrupção, ainda que resultem em muitos bens materiais, levam a um vale nebuloso, sombrio e inseguro, onde moram O CONFLITO e A TRISTEZA.

Os caminhos da retidão de caráter, simplicidade, fraternidade e culto ao bem comum, ainda que resultem em poucos bens materias, levam a um vale florido, colorido e seguro, onde moram A PAZ e A FELICIDADE.

Cabe a cada um escolher seu caminho de vida. (19-8-2015).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

————————————

NUNCA DESISTIR

Nunca desista de ir à campo observar e registrar os elementos da natureza, mesmo que o avançar da idade vá criando dificuldades, pois a cada “visita à mãe natureza” aprendemos mais sobre o significado da vida e nos tornamos mais humildes com a percepção de nossa insignificância.(15-8-2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

————————–

CAMINHADA PARA O BEM COMUM

Procuro por objetivos nobres e que ajudem no bem comum, e tento alcança-los por caminhos corretos. Para isso utilizo minhas próprias pernas.

Quem tiver os mesmos objetivos que se aproxime para caminharmos juntos e, assim fortalecidos,  atingirmos o que planejamos.

Façamos o que temos que fazer para ajudar na melhoria da condição dos seres vivos de nosso planeta Terra e os incomodados que se retirem da nossa frente, senão nossas virtudes e ações para o bem os esmagarão como um rolo compressor.

Uma vida humana é muito curta para nos preocuparmos com ações mesquinhas e invejosas (14-7-2015).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

————————–

VIDA EM NATUREZA

A harmonia entre a pessoa humana e a natureza proporciona uma felicidade íntima que se espelha inconscientemente nas atitudes e na feição, tornando-a alegre e sorridente. E assim a vida flui bem melhor e contagia àqueles que se aproximam (08-7-2015).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

—————————-

BUSCA DA FELICIDADE.

A psicologia é uma ciência criada pelo humano que estuda e trabalha com as possibilidades do cérebro, e dá orientações de como buscar a felicidade.

Já os mestres do TAO e do ZEN (filosofia e não religião) ensinam a busca intuitiva da “unicidade”, ou seja, o autoconhecimento da harmonia eu-natureza.

Não há necessidade de buscas por isto ou aquilo. No momento em que a pessoa percebe o “uno”, não há mais procura. O resto não tem importância. É só felicidade interior, que nada pode abalar. (03-6-2015)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
.

————

A ARTE DE VIVER.

Contemplar a natureza pelo prazer de contemplar a natureza.

Caminhar pelo prazer de caminhar.

Comer pelo prazer de comer.

Beber pelo prazer de beber.

Trabalhar pelo prazer de trabalhar.

Dirigir um bom carro pelo prazer de dirigir.

Sorrir pelo prazer de sorrir.

Viajar pelo prazer de viajar.

Ter amigos pelo prazer de ter amigos.

Viver pelo prazer de viver.

E o que se faz sem prazer é resto sem valor.  20-4-2015.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————

RIQUEZA

Riqueza na sua concepção ampla não é só ter bens materiais. É muito mais.

É conseguir “auscultar” o pulsar da vida natural, dos sons da natureza, da vida animal.

Riqueza é saber ler um livro, degustar uma comida, uma bebida.

É a satisfação de ver a alegria de um amigo ao receber um presente seu.

Riqueza é o prazer de se sentir livre das obrigações impostas pela sociedade.

É poder fazer o que se gosta. É saber caminhar só.

Riqueza é viver sua vida, suas emoções.

É poder viver sentindo a vida.

O resto é NADA.  (10-12-2014)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————

BUSCA DO SABER

Cada dia que passa menos sei

pois coisas novas descubro

que diminuem meu saber

Assim, sigo em minha ignorante vida intelectual.

Na eterna busca

atrás do saber.

(7-12-2014.)Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————–

VIVA ZUMBI

Em 20 nov. comemora-se o Dia da Consciência Negra (lei 12.519/2011), tendo como símbolo Zumbi, o lendário e mais famoso líder quilombola do mais longevo dos quilombos: o Quilombo dos Palmares (mais de 100 anos), conhecido por sua face multiética, cujo território era considerado “a terra dos homens livres”.

Isto traz-nos a refletir que um país evoluído e moderno só se constrói sem preconceitos raciais, com fraternidade e interação entre seus cidadãos. E VIVA ZUMBI em todos os sentidos. (20-11-2014))

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————–

OS PROTETORES DA FLORESTA E OS MADEIREIROS

Estava fazendo observação de aves em uma floresta, quando me deparei com dois homens cortando árvores. Disse a eles que se não parassem imediatamente chamaria “meus amigos protetores das florestas” o Anhangá e o Curupira, para dar-lhes uma grande surra.

Apavorados saíram correndo, gritando que nunca mais iriam destruir a floresta.

Acordei.Lógico era um sonho.

Infelizmente, pois se estes imaginários entes folclóricos realmente existissem os “destruidores das florestas” não estariam derrubando esse riquíssimo patrimônio natural, e, assim, não perderíamos o prazer de poder admirar a fabulosa vida selvagem. 03-11-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————-

O VALOR PSICOLÓGICO DA VIDA SELVAGEM

Não tenho a menor dúvida de que a observação da vida selvagem em seu habitat natural, traz nos grande prazer visual ante a beleza estética da maioria das espécies, bem como e satisfação de apreciar diretamente a vida como ela é; simples e transitória, o que possibilita refletirmos sobre nossa própria vida e existência. Portanto, se você nunca foi, vá a uma área natural, observe a vida selvagem e saberá do que estou falando. Verá, então, que a “Mãe Natureza” é uma grande psicóloga, basta observá-la, “auscultá-la” e refletir sobre suas lições. 29-10-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————-

LIÇÕES DE UMA CRIANÇA

Hoje em meu birding, em um parque urbano, vi uma criança sorridente em seu carrinho, olhando as pombas, os pardais, o lago, e sorrindo para as pessoas que se aproximavam. Seu mundo parecia feliz. Pensei, porque quando adulto temos receio quando alguém se aproxima, vemos ganância, guerras e corrupção? Será porque nós adultos NÃO VEMOS REALMENTE MAIS OS PÁSSAROS, OS LAGOS E AS PESSOAS? Quisera nunca crescer. E assim, para não ser adulto por mais alguns momentos, CONTINUEI A OBSERVAR AS AVES, O LAGO E COMECEI A SORRIR PARA AS PESSOAS.  20-10-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————

O SONHADOR

Sem sonhos não poderemos imaginar nosso futuro, apenas vivê-lo quando chegar como os outros nos impõem. E não como queremos. Por isso, o sonhador pode conseguir um mundo como ele imagina, e se o objetivo é o bem, estará contribuindo para um futuro melhor para todos. 10-10-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————

VIDA, MORTE E O NADA

A vida rola solta até que acaba. É como apagar uma vela. Puf……. acaba a luz, acaba tudo. Sobra a escuridão, o NADA. Não há nem a mínima ciência que se existiu, porque não mais existe o você e nem nada. Portanto, tudo que aconteceu enquanto houve uma vida não tem importância. Assim, tanto faz ter sofrido ou não. É como uma pessoa que estava com dor de dente, toma um sonífero e quando dorme nem sabe que tinha dor de dente, aliás, nem sabe que existe, ou melhor, que existia. Por isso, os Taoistas e Zen-budistas não dão valor a nada e nem a vida. VIVEM POR VIVER, ALEGRAM-SE POR SE ALEGRAR E SOFREM POR SOFRER. Estão livres do apego a vida, vivem livres. São livres em sua essência. 02-10-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————————————-

A FORÇA DA PALAVRAS.

As palavras têm força para destruir ou mudar, para entristecer ou alegrar, para fazer chorar ou sorrir… e para destruir ou construir.
Use as palavras certas para ajudar a mudar o mundo para melhor. Seja sincero com você  e solidário com os outros e com a VIDA. CONSTRUA UM FUTURO BOM E SAUDÁVEL. (29-9-2014).
Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————————

MALTRATAR E CRUELDADE CONTRA ANIMAIS
O tratamento cruel aos animais, quaisquer que sejam eles, além de demonstrar um alto grau de insensibilidade do ser humano é crime (Dec.Fed. 24.645/34 e art.32 da Lei 9.605, de 13.02.98).
Apesar de estarmos no século XXI, ainda tratamos com crueldade e sem a menor consideração os nossos maiores colaboradores, que são os animais, mostrando quão somos ingratos.(frase de artigo do autor)
Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé
————————–
 

A CONTEMPLAÇÃO DE PAISAGEM é o caminho que possibilita a percepção e apreensão das informações subjetivas do conjunto harmônico das expressões sutis que emanam da paisagem.

A arte de contemplar, no sentido mais profundo, é estar em harmonia com o seu objeto. É estar “sintonizado” sutilmente com o que se vê, sente e ouve. É estar ali, agora e com a sensação de sempre. É sentir o vazio do nada que existe e flui em tudo.

Experimentem, e verão porque os mestres Zen-budistas e Taoistas a praticam há muitos séculos. 04-9-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————–

O ZEN-BUDISTA PERANTE A NATUREZA

O zen-budista olha os bens naturais como eles são, sem o sentido de posse, alegrando-se por ELES SEREM ELES E NÃO POR SEREM DELE. O respeito a tudo é extremo e tem ciência de que as plantas e animais fazem parte de uma energia global na qual ele próprio faz parte e, assim, respeita tudo porque em tudo ele também está. Está calmo e sereno perante tudo, pois vivendo no Zen vive em tudo, faz parte de tudo. Está ele integralmente dentro de tudo, incluindo aí a natureza como um todo. Daí, porque, interagindo com tudo não teme nada. 02-9-2014

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————————————-

A FELICIDADE

Basta você suprimir seus desejos, e vivendo como você é e com o que tem, sua mente encontrará a quietude e a tranquilidade daquele que vive a sua verdade. E assim a felicidade estará tão próxima que se confundirá com a sua própria vida. (criado em 24-12-1987. Publicado em 12-8-2014).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

 

——————————————————-
YIN – YANG
A matéria e o espírito
O masculino e o feminino
A vida e a morte
O claro e o escuro
O bonito e o feio
A felicidade e a tristeza
Tudo em UM e UM em tudo que existe
Unicidade alcançada, vida harmônica
e paz interior.
Isto é a compreensão do Yin-Yang, isto é Tao, isto é a vida sentida,
a vida entendida .
( 04-8-2014)
Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————

OBSERVAÇÃO DA NATUREZA

Observar ou contemplar a graça e leveza de uma garça, a habilidade de um felino, o caminhar lento e cadenciado de uma manada de elefantes, o voo majestoso de uma águia, a chuva em uma floresta, os sons de sapos e rãs em uma lagoa, o “arrepiar” ao ouvir o regougar do urutau em uma noite escura, ou o uivar de um lobo, entre outros, dão-nos sensações imensuráveis de prazer e nos ensinam a sermos mais humildes em termos zoológicos.

Por isso pratico o turismo de observação ou contemplação da natureza e acredito que esta atividade é uma das mais enriquecedoras da alma humana. Sem contar sua importância no processo de educação ambiental, para que possamos ter um mundo melhor (28-7-2014).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————————

GANÂNCIA.

Em uma feira em um vilarejo na antiga China um conhecido homem de bem pegou uma peça de ouro e saiu correndo, roubando-a na frente de todos.
Preso logo em seguida, o policial perguntou a ele:
– Por que o Sr., pessoa tão respeitada e conceituada, roubou a peça?
O homem respondeu:
-QUANDO VÍ O OURO ESQUECÍ DOS HOMENS.
(estória Zen relatada em livros e a discípulos no processo de iluminação).27-7-2014.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————-

A PERDA DE UM GRANDE ESCRITOR

Quando morrem grandes intelectuais e escritores como Ariano Suassuna e João Ubaldo Ribeiro, lembro que, muitas vezes, o mais interessante neles não é nem sua obra em si, mas o seu “modus vivendi”, a forma como encaram a vida, como se relacionam com outros intelectuais, suas vidas, suas histórias e estórias, suas entrevistas onde contam suas experiências e como escreveram este ou aquele livro ou conto. Onde podemos tirar riquíssimo aprendizado.  A perda destes aspectos de suas vidas torna a sociedade mais empobrecida, sem contar o fim de novas criações. (26-7-2014)

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————-

PAREM A GUERRA  (mensagem ao Oriente Médio)

A guerra não existe em si, ela é criada e fomentada pela ganância e agressividade do homem e gera sofrimentos. E é tão fácil acabar com ela:- É só “PARAR A GUERRA”. Digam para vocês mesmos: chega, stop, cansei. E verão o resultado. (26-7-2014).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————-

OS SENTIMENTOS E O VALOR PARA O ZEN E O TAO

O inimigo, a tristeza, o ódio e o valor das coisas  não existem, você é que os cria, você é que os alimenta. A mente tem que “se aquietar” e conduzir a vida sem “valoração das coisas”. A mente tem que entrar em sintonia com o “nada”. Assim, nada tem importância, e tudo torna-se uno. Isto é Zen, isto é Tao. Isto é o caminho da felicidade (23-7-2014).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————–

TRANSITORIEDADE DA VIDA E SIMPLICIDADE

A conscientização da transitoriedade da vida e da perenidade das coisas torna-nos mais desapegados de bens materiais e do poder, propiciando uma vida mais simples e harmônica com nossas necessidades naturais e, assim, poderemos viver mais intensamente e, consequentemente, mais felizes. ( 21-6-2014).

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————–

NOSSA ESCOLHA

NÃO É O ANO QUE NOS FAZ, MAS NÓS É QUE FAZEMOS O NOSSO ANO. ou seja cada um tem o ano que projetou para si. Mesmo se algo adverso acontecer, se você está preparado para enfrentar pode ser revertido para algo a favor, pois de tudo boas lições podem ser tiradas. Visualize e persiga o que você quer e veja que as coisas se encaminham para o seu objetivo. Otimismo, planos bem traçados e ações são ingredientes dos bem sucedidos. 06/1/2014

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————-

O MUNDO DE LUTO: MANDELA SE FOI

O mundo perdeu um dos seus mais ilustres habitantes. Estive na Africa do Sul fazendo um “safari fotográfico” em janeiro de 1975, dois anos depois da prisão de Mandela. Eu era muito jovem, ali sozinho em um país então pouco conhecido turisticamente, mas aprendi muito sobre humanidade. Presenciei os primórdios do turismo de observação do PN Kruger, vi uma fauna incrível. Vi leões matadores de homens sendo caçados por rangers, peguei uma violentíssima hepatite, que me custou 92 dias de cama, mas valeu muito a experiência, inclusive ver estupefato de perto a segregação racial, cenas inacreditáveis eu vi deste horrendo regime. Infelizmente só pude ficar 8 dias, pois tive que voltar porque a revolução estava iniciando-se violentamente e ficou perigoso.Com o fim do apartheid surgiu uma espetacular Africa do Sul, uma das principais mecas do turismo de natureza do mundo.E tudo que este país é hoje em dia deve-se a este homem. O mundo está de luto. Gaan in vrede Mandela. 5-12-2013.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————–

Animal em cativeiro = Egoísmo Humano

A manutenção de animais em cativeiro mostra quão grave é o egoísmo humano, que, para satisfazer a sua vontade, sacrifica a vida de outro ser. É incrível o grau desse egoísmo. Nada mais prazenteiro do que ver um animal em liberdade, experimentem.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————

O que deixaremos para o futuro?

Na luta diária de nós humanos pela sobrevivência, não temos tido tempo de parar e pensar no futuro de nossa Terra, mesmo sabendo que plantamos gerações e somos responsáveis por suas vidas. Nossas preocupações com o agora, deixa-nos esquecidos de que temos que pensar no futuro ambiental. Este nosso imediatismo de vida tem nos impedido de ver qual o grau de degradação que nossas ações estão causando, ao mesmo tempo que distancia nossa noção de responsabilidade futura.
O que deixaremos para o futuro? Esta é a primeira e grande reflexão a ser feita.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————–

Heróicos sobreviventes

Os índios isolados do Vale do Javari, na Amazônia, representam um estágio heróico da humanidade, pois sobreviveram e sobrevivem dos recursos naturais mais primitivos existentes ao seu redor. Só pelo fato de estarem vivos há centenas de anos nesta região, mostra que são heróicos sobreviventes da raça humana, e por isso merecem nosso respeito e proteção. E principalmente respeito ao seu direito ao isolamento, que é o que parecem querer, ao evitar o nosso contato.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————————

CAÇA ESPORTIVA

É simplesmente inacreditável que, em pleno século 21, ainda há pessoas que se reúnem e saem para ”matar animais”, e chamam isto de ”esporte” ou ”caça esportiva”, conforme ainda se faz em alguns lugares do mundo e no sul de nosso país.
A liberação da caça, além de inconstitucional, é uma afronta à crescente ética ambiental e aos novos valores da humanidade.
Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————————–

O Fim da Vida

Em continuando o nível atual de degradação ambiental, em algumas décadas as florestas estarão extintas, e com elas milhões de espécies animais e vegetais. Será também o fim da espécie humana, a qual depende direta ou indiretamente delas.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————–

DESTINO PARTILHADO

Se olharmos com mais atenção o planeta Terra, vamos constatar que todos seus elementos minerais, vegetais ou animais estão intimamente interligados, em verdadeira harmonia. Isto inclui os seres humanos, mas não temos percebido isso, salvo honrosas exceções. Assim, caminhamos como se fossemos os mais importantes seres terrestres, impingindo aos demais violenta agressão, desrespeito e extermínio implacáveis, para satisfazer nossos interesses, nem sempre nobres.
Portanto, vivemos em uma mesma comunidade e estamos em um momento decisivo, ante o alto nível de degradação ambiental. Cabe ao homem decidir agora seu caminho. Sua opção não terá volta, ante a situação crítica que se apresenta. Aliás, como consta da Carta da Terra de 18.03.97, “a alternativa está frente a nós: cuidar da Terra ou ser partícipe da destruição tanto nossa quanto da diversidade da vida“. Assim, uma coisa é certa: vivemos todos nós e os demais seres na mesma “nave mãe”, teremos o mesmo futuro e partilharemos do mesmo destino.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————-

O Éden Perdido

As últimas guerras na região do Golfo Pérsico e a política de desenvolvimento, principalmente no Iraque deram causa a um dos maiores desastres ecológicos do planeta: a quase extinção dos pântanos da mesopotâmia, local considerado como o éden bíblico. Hoje a região pantanosa está a beira da extinção em vista da drenagem e da construção de represas. Se não houver uma atenção mundial de entidades internacionais, o mundo perderá um de seus lugares mais exóticos e bonitos, e com ele desaparecerá o povo mandans. Isto será mais uma perda imensurável por culpa exclusiva do Homo sapiens.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————————————

Nos caminhos da insensatez

As guerras, além de catastróficas, demonstram que o ser humano ainda não conseguiu superar pela ética e a solidariedade, sua condição de predador e de beligerância. O que é muito triste, pois continuamos nos caminhos da insensatez.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————————–

O DEGRADADOR RASTRO HUMANO

Recentemente mais um estudo, desta vez organizado pela Wildlife Conservation Society e a Columbia University, chamado de Human Footprint, mostra que o ser humano está degradando rápida e perigosamente as áreas naturais do nosso planeta, chegando já a 83%.
O mapa mostra quão grande e degradador é o rastro humano, daí a necessidade de repensarmos nosso “desenvolvimento”.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————————

TOMBAMENTO E QUALIDADE DE VIDA

O tombamento de um bairro além de valorizar o ambiente local, propicia a preservação do patrimônio arquitetônico, paisagístico e histórico da cidade, permitindo a melhora da qualidade de vida de todos os seus habitantes.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————

PERDA IMENSURÁVEL

A morte de Orlando Villas Boas, além de trazer tristeza e pesar a toda a sociedade pelo respeito ao seu trabalho, representa uma imensurável perda às sofridas comunidades indígenas. Perdem os índios um dos seus maiores defensores e o “grande pai branco”.
Com o seu falecimento as nações indígenas e as pessoas conscientes e engajadas de todo o mundo estão de luto. A causa indígena e conseqüentemente a ambiental estão, a partir de agora, mais fragilizadas em suas lutas pela preservação do nosso tão dilapidado patrimônio sócio-ambiental.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————————————————

Cidadania Ambiental

A cidadania deve ser exercida a todo momento para que sejam corrigidas as distorções na administração da coisa pública

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————————

Exploração Insustentável

Segundo o relatório Planeta Vivo 2002, da WWF, a humanidade está utilizando 20% a mais de recursos naturais do que a terra é capaz de repor. Este excedente degradatório denota uma super-exploração dos recursos naturais do globo, mostrando que ainda estamos longe de alcançarmos o almejado desenvolvimento sustentável. O que é mais grave e desastroso para a vida no nosso planeta. Todavia, não podemos perder as esperanças de reverter esta situação.
Cada um de nós deve colaborar como pode, ainda que seja com um pouco. Pensem nisso.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————————————————————

Amazônia em Perigo

Se nada for feito efetivamente para proteger a floresta Amazônica, o lendário Eldorado não passará de um triste sonho de nossos antepassados e de um escaldante deserto nas gerações futuras.
Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————————————————–

Um triste adeus

A degradação ambiental e conseqüentemente a extinção dos animais só poderão ser evitadas através de ações concretas preservacionistas de todos nós, juntamente com o desenvolvimento de uma educação ambiental abrangente e efetiva. Caso contrário, estamos sujeitos a perder em poucas décadas este nosso riquíssimo patrimônio natural representado pelos animais selvagens. Assim, só nos restará guardar suas imagens em nosso patrimônio mnemônico e dar um triste adeus aos que se vão.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————————————

TRISTE CONSTATAÇÃO

Ante as reiteradas notícias veiculadas nos jornais e nos meios científicos, que dão conta da crescente degradação do ambiente marinho, é lamentável concluir que em pleno século 21 continuamos a tratar com descaso os oceanos, os quais desde tempos imemoriais nos dão subsídios para viver. O que é pior, não percebendo que sem eles não subsistiremos.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

————————————————————–

INDÍGENAS E AS PEGADAS DO FUTURO

Mostrando a importância do respeito às culturas e terras indígenas, foi emanada na Conferência Rio-92 a Declaração dos Povos Indígenas, com a seguinte frase: “Avançamos para o futuro seguindo as pegadas de nossos ancestrais que estão gravadas em nossas terras“.
De nada valerá esta mensagem, se não forem tomadas medidas urgentes no sentido de respeita-los, principalmente agora na Amazônia, e nossos indígenas estarão sujeitos a perder suas terras, conseqüentemente as pegadas de seus ancestrais e seu futuro como raça. O que será uma perda imensurável para toda a humanidade.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

—————————————————————-

Ética ambiental e o valor da vida

A aplicação efetiva de um comportamento ético de cada um de nós em relação aos animais, plantas e componentes da Terra, propiciará a cada indivíduo uma enorme satisfação subjetiva e íntima de estar contribuindo com responsabilidade para a preservação da natureza como um todo. Isto nos dará a esperança de podermos prolongar a existência de nossa espécie em condições mais dignas, permitindo que possamos usufruir juntamente com os demais seres este valiosíssimo bem que é a vida.

Antonio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

———————————————————————-

ESPECTRO DA FOME

Ante a grave situação planetária que se apresenta em relação a fome, urge que todas as nações tomem realmente consciência do problema e partam para ações solidárias e concretas no sentido de acabar com o espectro da fome que persegue milhões de pessoas, sob pena de continuarmos neste século 21 morrendo por desnutrição crônica, em total desrespeito a um dos princípios básicos dos Direitos Humanos, que é ter direito a alimentos.

ANTÔNIO SILVEIRA RIBEIRO DOS SANTOS
Juiz de Direito. Criador do “Programa Ambiental: A Última Arca de Noé”

———————————————————————

DECEPÇÃO GENÉTICA

Os recentes resultados do Projeto Genoma mostrando que temos o mesmo número de genes do que o milho e o dobro da mosca-das-frutas, caem como uma ducha de água fria na tese daqueles que pensam que o ser humano é superior a todos as outras formas de vida do nosso planeta. Esta constatação levam-nos a concluir que devemos ter mais “humildade zoológica” e assim passarmos a tratar os demais seres com mais respeito. Afinal não somos superiores a nenhum deles.

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————————————————

Nos limites da Terra

O declínio do potencial da pesca, das florestas, o extermínio das espécies, a poluição das águas estão nos sinalizando que a regeneração ou recuperação dos elementos naturais está aquém do consumo. Isto quer dizer que se não for revista a nossa política populacional, nossa sanha consumista, nossa ética ambiental e não criarmos programas de uso racional dos recursos da terra estaremos a caminho da insustentabilidade ambiental, ou seja estaremos a caminho da extinção, também. Temos que conhecer os limites de nosso crescimento, enquanto espécie componente do ambiente global, para evitar o colapso que se visualiza. Será que estas constatações e o alerta de ambientalistas e organizações conscientes da grave situação ambiental, não são suficientes para pararmos e refletirmos, e aí partirmos para ações concretas?

Antônio Silveira R. dos Santos
Criador do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé

——————————————————

Antonio Silveira: última atualização: 30-11-2016

Temas Gerais

Temas Gerais Variados

Biblioteca

  • Atividades
  • Expediente
  • Mais de 20 anos de existência
  • Parceria / Apoio
  • Registros por espécie/Records by species
  • Sons da Natureza/Sounds of Nature
  • Videos